TUTELA

Para garantir a segurança e o bem-estar dos nossos cavalos, seguimos um processo para realizar a tutela:

  • LOCAL: A propriedade deve ser do tutor, não podendo o cavalo ficar em hotelaria ou local cedido;
  • FÊMEAS: Não poderão ser utilizadas para reprodução, a gestação é quebra de acordo;
  • UTILIZAÇÃO: O cavalo não poderá ser utilizado em tração e esportes (carreira, tiro de laço, rodeio, aporreio ou cavalgadas extensas (cavalgada do Mar e outras que extenue o animal).
  • ABRIGO: Deve ter baia para pernoite, e para abrigar nas intempéries;
  • ALIMENTAÇÃO: O cavalo deve receber 4 kg de ração em cocho por dia dia, mais pasto ou feno nas épocas de escassez, e água fresca em abundância.
  • SAÚDE: O animal deverá receber vermífugo para equinos a cada três meses e no mês de janeiro de cada ano ser vacinado contra raiva. Deve receber atendimento veterinário quando apresentar qualquer problema.
  • MORTE SÚBITA DO ANIMAL: Caso ocorra a morte do animal sem que ele tenha apresentado problema de saúde, deve-se fotografar o animal morto, avisar imediatamente ONG e providenciar a necropsia.
  • ACOMPANHAMENTO: O tutor deverá enviar para a ONG fotos e vídeos, todos os meses, do(s) cavalo(s) que estão em sua tutela. A ONG tem o direito de fazer visitas quando considerar necessário sem que haja agendamento prévio.

OBS: O descumprimento de qualquer cláusula do acordo de tutela implicará no retorno do animal para o santuário.

IMPORTANTE: Diferente de uma doação, na tutela a propriedade legal do cavalo permanece sendo da ONG e o(s) cavalo(s) pode(m) ficar na propriedade do tutor.


Caso se considere apto à cumprir com os itens acima listados, preencha o formulário abaixo e entraremos em contato!

.